Turismo em Faro, Algarve

Conhece a cidade de Faro, no Algarve, Portugal.

Ruas e a Sé de Faro
Ruas e a Sé de Faro
© Celestino Manuel

A cidade de Faro, capital do Algarve, encontra-se separada do Atlântico por uma lagoa que a afasta das suas praias, isto leva a que não retenha os turistas que procuram sol e praia e que costumam dirigir-se a outras localidades costeiras.

Contudo Faro é uma cidade acolhedora e tranquila que conta com um porto atrativo, parques e praças bem cuidadas e uma parte antiga (Vila-Adentro) repleta de vias pedonais e cafés com agradáveis esplanadas. Nesta vila a população estudantil garante uma vida noturna muito animada; enquanto os seus bairros medievais, excelentemente conservados, alojam interessantes museus, igrejas e uma curiosa Capela dos Ossos.

Marina de Faro
Marina de Faro
© Celestino Manuel
Arco da Vila
Arco da Vila
© Câmara Municipal de Faro
Parque Natural da Ria Formosa, Faro
Parque Natural da Ria Formosa, Faro
©Celestino Manuel

Para descobrir a parte antiga a pé é aconselhável realizar dois percursos bem diferentes. Um deles pela parte antiga, conhecida como Vila Adentro, que será curto mas intenso. Este inicia-se na praça Francisco Gomes. Depois de cruzar o Arco da Vila, com os seus pilares ao gosto italiano e um nicho com a estátua de santo Tomás de Aquino, sobe-se pela rua do Município até chegar ao largo da Sé, presidida por uma estátua do Bispo Francisco Gomes do Avelar, onde se ergue a monumental Sé de Faro, com um compendia de estilos arquitetónicos variados.

O resto desta praça é limitado pelo Paço Episcopal (século XVIII), que conta com um dos revestimentos de azulejos mais valiosos do país na entrada; o Seminário Diocesano e a Câmara Municipal. Ao fundo, seguindo por uma estreita rua aparece uma porta aberta na muralha para lagoa.

Depois da Catedral, continuando pela rua Domingos Guielro, surge a Praça de Afonso III, com a estátua em bronze do rei e o Convento de Nossa Senhora da Assunção (século XVI), de estilo renascentista e considerado por muitos especialistas como o edifício mais valioso de Faro. O convento tem na atualidade o Museu Municipal de Faro, onde se expõem coleções arqueológicas do paleolítico no período medieval, assim como telas, armas e outros objetos.

Convém passar pelo Arco do Repuso, uma porta árabe aberta no fundo da muralha chamada assim por ser o lugar no qual se deteve o Rei D. Afonso IV para descansar e ouvir música depois da tomada da cidade. Esta porta levar-te-á diretamente ao Largo de São Francisco, onde se ergue um convento cuja igreja (século XVII-XIX) guarda uma rica coleção de azulejos.

No lado contrário do largo de São Francisco encontra-se a antiga fábrica de eletricidade, que foi acondicionada para albergar o Centro Ciência Viva do Algarve.

O segundo percurso a pé é feito pelos bairros situados dentro da cerca do século XVII, e inicia-se na mesma Praça Francisco Gomes, mesmo à frente da Igreja da Misericórdia, uma praça ampla adornada com palmeiras.

No lado oriental da praça encontra-se o Museu Marítimo Almirante Ramalho Ortigão, que expõe uma bonita coleção de barcos, aparelhos de pesca, cenas medievais e mostras da fauna marinha. No centro da praça há um local destinado a embarcações pequenas conhecida como Doca; enquanto pelo lado norte se acede à Baixa, o bairro comercial de Faro, com ruas cheias de tendas de artesanato, roupas e prendas, onde também se encontra o Museu Etnográfico Regional, dedicado à etnografia regional com coleções de fotografias, quadros e objetos do Algarve.

Fora destes percursos também vale a pena destacar a Igreja do Carmo, franciscana e do século XVIII; a macabra Capela dos Ossos, forrada com caveiras e ossos dos frades enterrados no cemitério da Igreja; a Igreja de São Pedro (século XVI), o Teatro Lethes e a Ermita da Esperança.

Enquanto a parte nova da cidade, vale a pena partir da Praça da Liberdade e seguir a Avenida 5 de Outubro para chegar até à Ermita de Santo António do Alto (miradouro). Desta zonada cidade destaca-se o Cemitério Judio, a quinta da Horta do Ourives (século XVII) e a Casa das Figuras.

Nas redondezas, as lagoas do Parque Natural da Ria Formosa e as suas praias próximas conferem-lhe uma atração ainda maior durante a época de verão. Entre as suas praias destaca-se a praia urbana conhecida como Praia de Faro, com kilómetros de areia, tendas de windsurf. Também vale a pena visitar a Praia da Ilha do Farol, a Praia da Culatra, localizada na Ilha da Culatra; e a Praia Deserta situada na Ilha da Barreta, onde se encontra um fabuloso restaurante ecológico.

Destacam-se ainda as ruínas romanas de Milreu, localizada a uns 10 kilómetros a norte de Faro e a tranquila mas atrativa povoação de Estói, que tem um palácio rococó do século XVIII em ruínas.

Umas datas interessantes para visitar Faro são durante o Festival Internacional de Música do Algarve, que normalmente se celebra entre abril e junho; durante o FolkFaro, um grande festival folclórico com muito espetáculos e bailes que se celebra em finais de agosto; e durante a Feira de Santa Iria (finais de outubro), que é uma das festas tradicionais mais importantes da cidade, onde se honra a Santa Irene com atrações de feira e muitos espetáculos.

Hotéis perto deste lugar:

Mapa Interativo:

Transfer e Taxi

Descubra as nossas ofertas de Transfer em Portugal.

Porto
Lisboa
Faro

Hotéis

Ver hotéis nas diferentes povoações de Portugal:

Voos:

Compare voos baratos e teus reservar com antecedência para poupar dinheiro.

Aluguer de Carro

Encontre o melhor negócio em locação de veículos para as suas férias:


Copyright FeriasEmPortugal.com © - Todos os direitos reservados.